Programador homossexual alterou o código sem perguntar para estúdio e nunca foi repreendido pela EA Maxis


Durante a Gaymer X,  primeira feira de games para o público gay, que rolou em São Francisco no último final de semana, o desenvolvedor do "The Sims 4", David "Rez" Graham, contou como outro programador da Electronic Arts ("EA") permitiu relacionamentos entre personagens do mesmo sexo e adoção dentro do jogo. As informações são do site Gamasutra.

Meses antes do lançamento do simulador de vida humana, em 2000, o programador Jamie Doornbos alterou o código que possibilitava a ação sem consultar ninguém. E o estúdio EA Maxis nem se importou.

“Ele foi lá um dia e fez. E ninguém questionou sobre isso, o que foi bem legal. Ele tem reputação de chegar e fazer as coisas, então ele escreveu o código sem nenhuma reunião ou discussão”, disse Graham em uma mesa de discussão sobre como a EA traz uma audiência diversificada para seus jogos.  

De acordo com o desenvolvedor, Doornbos, que é homossexual, não foi questionado sobre a ação porque The Sims é um jogo causal. “Seria muito mais difícil se isso fosse feito em um grande jogo AAA”, contou.

Graham ainda explicou que proibir a relação entre personagens do mesmo sexo seria um trabalho extra que não justifica a comparação com “o fator repugnância” de outros tabus sociais. “Quando você tem que especificadamente escrever um código para prevenir incesto, homossexualidade parece bastante brando”, apontou.

“Homossexualidade não é novo, é algo que existe no mundo e nós, da Maxis, estamos tentando simular as pessoas em nosso mundo. A conversa não é sobre se incluiremos, mas como incluiremos isso”, concluiu. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.