O ator francês Alain Delon foi referência de beleza masculina e símbolo sexual nas décadas de 1960 e 1970
Aos oito aos de idade mais ou menos perguntei lá em casa quem afinal era Alain Delon. Na ocasião, as pessoas associavam o ator francês, hoje com 77 anos, ao ápice da beleza masculina. 

De lá pra cá, somente o ator Brad Pitt, 49 anos, conseguiu a mesma proeza; ser referência universal de beleza masculina. A diferença de idade entre os dois é de quase 30 anos e isso talvez explique o posicionamento díspar de ambos a respeito da homossexualidade ou da adoção de crianças por pessoas ou ou casais gays.

Declaração polêmica contra a homossexualidade

Na última segunda-feira (02/09), Delon participava de um bate-papo à mesa do programa de tevê francês 'C à vous' -- no estilo "Morning Show", da Rede TV! --, quando foi questionado pela apresentadora sobre casamento entre pessoas do mesmo sexo, recentemente legalizado na França (sob muitos protestos populares), ao que ele respondeu:
É contra a natureza, desculpem. Lamento dizer, nada contra os gays, mas isso para mim é contra a natureza. Homens existem para amar as mulheres, para as cortejarem, e não para dormirem com outros homens.
Ele ignorou a homossexualidade feminina ou deve achar sexy duas mulheres na cama.

Passaram-se alguns minutos de programa e a apresentadora voltou ao assunto alegando que as palavras de Delon estavam bombando no Twitter com críticas dos usuários.

Nova geração Delon

A filha do ator, Anouchka Delon, 22 anos, presente no programa e constrangida com o posicionamento radical do pai, tentou apaziguar: "Papai, eu sei que você não acha homossexualidade contra a natureza. Você apenas discorda da adoção de crianças por casais do mesmo sexo".
Sim, não dou a mínima para isso [casamento gay], mas sou contra a adoção. Mas não vamos agora discutir horas e horas.
Horas depois, Anouchka usou a própria conta do Twitter para se opor à opinião do pai: "As palavras do meu pai no programa só se referem a ele, não têm qualquer relação com as causas que eu defendo e com aquelas nas quais eu acredito", esclareceu.

De volta a Brad Pitt, não são novidades as tomadas de ação do marido da atriz Angelina Julie em prol da causa gay: "Brad Pitt doa dinheiro e lidera campanha LGBT"; "Famosos e seus filhos transexuais", só para citar algumas publicações do Identidade G. 

Por outro lado, Alain Delon é de outra geração, a mesma da mãe de Pitt que também já declarou publicamente algo semelhante. Confira em: "Mae do ator Brad Pitt se declara contra casamento gay"

Um dos atores mais celebrados do cinema francês, Delon começou a ter fama nos anos 60, quando interpretou 'Tom Ripley', no filme 'Purple Noon'. Seu último filme foi "Asterix nos jogos olímpicos", de 2008. Ele também conquistou um urso de ouro no festival de Berlim.


2 comentários:

  1. Dizem e é certo que beleza acaba. Tai...Delon era até bonitinho... acabou de acabar de ficar feio, horroroso.
    beijão Junior...

    ResponderExcluir
  2. No minimo estranho pra um galã de cinema, como tal deve ter vivido
    grande parte de sua vida entre os gay, mais um hipócrita com pensamentos
    arcaicos que recusa a aceitar que os tempos são outros,,, Alain Delon já era.
    Quanto ao Brad Pitt é outra história bem de acordo com seu estilo moderno.
    como os tempos modernos!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.