Francisco Hurtz explora o vazio em "ANTI-CORPOS" na Galeria Mezanino
"Não uso cores nestas obras e meu traço é naturalista e frio para reforçar o caráter de estudo e observação da natureza desses homens"
A mostra “ANTI-CORPOS”, do artista plástico Francisco Hurtz, segue aberta a visitação gratuita até o dia 28 de setembro de 2013 na Galeria Mezanino, em São Paulo - terça à sexta, 14h-20h e sábado, 11h-18h). Em sua segunda individual na galeria, o jovem artista apresenta três séries de trabalhos onde a investigação sobre a sexualidade/gênero e o vazio são o mote de sua pesquisa.

Ele participa da "THE NY ART BOOK FAIR", com dois trabalhos na publicação Secret Behavior, que aconteceu entre os dias 19-22/set no MoMA PS1, em Nova York (EUA).

"Em meio ao excesso de informações e mensagens de leitura rápidas, Francisco Hurtz apresenta a obra de um homem questionador. Uma observação íntima impulsionada por sua cabeça fervilhante, que busca diferentes formas de expressar seu inconformismo social", afirma André Fischer, que assina o texto crítico.

Em "ANTI-CORPOS" (um trocadilho com anticorpos, que combatem os corpos estranhos no organismo), Hurtz faz uma seleção de desenhos sobre corpos masculinos e espaços onde o vazio ou elementos não representados nas obras sejam o foco da narrativa. "Não uso cores nestas obras e meu traço é naturalista e frio para reforçar o caráter de estudo e observação da natureza desses homens", diz ele, que já expôs em São Paulo, Rio de Janeiro, Paris e Provence (ambas na França) e Nova York (nos Estados Unidos).

Em "Corpos Estranhos", que será exibido juntamente com "ANTI-CORPOS", obras que tem um caráter surreal, escultórico e erótico foram selecionadas para exemplificar o pensamento sobre o sujeito masculino. Na série "Ausências", espaços vazios são materializados em um objeto e uma pequena instalação de formas de sapato de madeira e um trabalho inédito, onde a forma e seu reflexo no espelho onde se lê AUSÊNCIA.

Francisco Hurtz
Nasceu em São Paulo, em 1985, onde vive e trabalha. Através da uso das linhas e do vazio no espaço pictórico o artista usa a descontextualização de imagens e as reorganiza dentro de sua pesquisa. Seu trabalho aborda desde o colecionismo de imagens, passando pela questão erótica até chegar na pesquisa das relações entre os corpos no espaço.

Local: Galeria Mezanino - Rua da Glória, 279 l cj 61 - Ed Rian - Liberdade - São paulo
Tel: (11) 3436.6306
Entrada grátis
Classificação: 14 anos

2 comentários:

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.