Eu desisto de assistir e/ou de escrever sobre novelas da Globo com personagens gays. Nas primeiras semanas de transmissão de "Amor à Vida", resgatei a esperança e trouxe ao blog matérias otimistas sobre o folhetim. Estava motivado por causa do ótimo texto que, até então, o autor Walcyr Carrasco (meu predileto) apresentava. Confira em: "Roterio de Amor à Vida vale mais que qualquer beijo gay", escrita em 21 de junho.

Quando ainda não existia na novela o casal gay mais 'uó' da teledramaturgia brasileira, formado por Nico e Eron, respectivamente interpretados por Thiago Fragoso e  Marcello Antony (desperdício de talentos porque estão ótimos), o roteiro estava um primor. A mescla do humor ácido e da 'homosofreguidão' do personagem Félix (Mateus Solano), resultava em microaulas para macro-'homoignorantes' aprenderem, por exemplo, que orientação é diferente de opção sexual. 

Ninguém escolhe sentir atração por pessoas do mesmo sexo (gay) ou pelo sexo oposto (hétero), certo? Errado! O apresentador Faustão é exceção. Ele deve ser a única pessoa do mundo que um dia teve a chance de optar, tamanha é sua teimosia em afirmar que gays optam pela orientação homossexual.

Mas de volta ao núcleo das novelas, o que acontece com os novelistas brasileiros? Geralmente, começam bem. Após algumas semanas parece que tomam chá da ayahuasca ou, sei lá, se inspiram em roteiros de outros programas da emissora (Zorra Total, A Grande Família e afins) e tudo se transforma no samba do crioulo doido. Paloma (Paola Oliveira) que o diga, coitada.

Ia explicar agora o porquê da definição depreciativa que fiz sobre o casal gay de 'Amor à Vida', mas, vasculhando na internet, encontrei o texto "Rede Bobo", escrito por José Augusto Filho, do site CircuitoMatoGrosso, que explica tudo e mais um pouco. É uma excelente leitura e é para lá que peço gentilmente a você para se direcionar. Ou, se preferir, leia a transcrição abaixo.
_____________________________

Rede Bobo.

Todo mundo tá cansado de saber que o BRASIL é um país preconceituoso, racista, bairrista, homofóbico e que a maioria das pessoas não quer ver beijo gay na novela das oito. Por outro lado, a REDE GLOBO, que não tem nada de boba, sabe que o os GAYS não são minoria e querem também se ver representados na telinha, aí o que a GLOBO faz???  Cria nas novelas personagens gays bizarros, que distorcem a realidade gay. Ou são bichinhas afetadas pra pejorativar mesmo a classe gay, ou gays equivocados quase extraterrestres. 

O casal gay vivido por Marcelo Anthony e Thiago Fragoso é assexuado, eu diria de plástico, vergonhoso e só vem provar o quão incoerentes e irresponsáveis são os autores da trama AMOR À VIDA. Eles não se beijam, não se abraçam, não trocam carinhos, não fazem sexo, e agora estão vivendo um triângulo amoroso com uma mulher, e aí sim o personagem vivido pelo Anthony ganha uma sexualidade, beija, agarra e faz cenas picantes. Mas pera aê, isso é pra quê??? Pra provar que ele só era gay porque ainda não tinha pegado a Danielle Winits??? Ou ele é bissexual??? Pelo amor de Deus, vamos resolver isso: ele é gay?; é bissexual?; é hetero??? Ele é o samba do crioulo doido.

Gays são homens que se relacionam com homens e se fosse haver uma traição seria com outro homem e não com uma mulher. Então seria melhor que parassem de colocar personagens gays em novelas dessa forma errada, equivocada, preconceituosa. Melhor então seria só fazer novelas com heteros, todo mundo feliz como num comercial de margarina. Esqueçam que os gays existem, esqueçam que 18 milhões de brasileiros são gays, que totalizam 10% da população. Esqueçam que 57% têm nível superior, 40%, nível médio e 3%, ensino fundamental. E que gastam 30% a mais que os heteros. (Fonte das estatísticas: empresas e CENSO GLS - Instituto de Pesquisa e Cultura GLS - www.censogls.com.br)

Atitudes como essa da REDE GLOBO só fazem aumentar ainda mais o preconceito contra os gays. Ao invés de mostrar que o casal gay tem uma relação tão boa e normal quanto a de qualquer hetero, ela trata o assunto de forma covarde, camuflada, escondida, como se fosse algo de errado que não se pode mostrar. Lamentável, lastimável, inadmissível.

Não ao preconceito, não ao racismo e à homofobia, sim à liberdade de expressão. O gigante continua adormecido, acordou outro dia, pintou a cara, foi às ruas, fez protestos, mas voltou a dormir. Acorda, vem pra rua de novo, SIM ao amor, à arte, à liberdade de expressão. Este não é um país de todos??? Não é um país que vai pra frente??? Não é o país onde metalúrgico vira presidente??? Não é igual pra todo mundo??? Se até o papa falou que pode, por que a REDE GLOBO reprime??? Abre o olho, japonesa!


5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na minha opinião a globo tem mostrado histórias gays, muito bonitas por exemplo em 1995. Quem não se lembra do casal formado Lugui Palhares e André Gonçalves, é claro que não teve o tão almejado "beijo gay". Esperar isso é uma utopia, já que nas ruas o simples fato de um casal gay andar de mão dadas jé é motivos para os doentes homofóbicos atacarem. Mas super bem resolvidos enfrentaram os preconceitos, o maior de todos da mãe de Lugui, personagem de Zezé Mota, enquanto a de Andre, Suzana Vieira, deu o maior apoio aos dois no final terminaram junto e felizes. Daí pra cá vi outras histórias sobre o tema gay bem interessantes. Na VIDA REAL conheci, um sujeito que havia se separado da mulher, pois descobrira que gostava de homens. Algum tempo depois para a nossa surpresa ao ligar pra casa dele fomos atendidos por uma mulher, quando perguntamos quem era a moça. Ele nos disse que era a sua noiva, Isso mesmo! Sua noiva!!! Disse ele que ia se casar novamente, pretendia nos convidar para o seu casamento, meu amigo disse que não ia compactuar com aquela mentira, desligou o telefone e nunca mais falamos com ele. Tive um relacionamento com um sujeito que após o término, voltou a sair com a ex namorada; aliás é provável que tenha saído com ela enquanto estava comigo, nos dois casos, a meu ver, trata-se de gays mal resolvidos que não sabem o que querem. Na minha vida conheci pelo menos mais uns dois gays de péssimo caráter. Não quero defender a globo. Aliás nem acompanho a novela. Mas não não seria por causa desses tipos, que eles mostram casal como esse? E personagens como o Felix? PS: Exclui o outro comentário pq troquei uma palavra.
      Um abraço

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Retificando informação; o ator que fez par romântico com André Gonçalves, em "A Próxima V´tima" foi "Lui Mendes",,, e não Lugui Palhares!

      Excluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.