Ele é o primeiro boxeador em atividade a assumir a homossexualidade na história e o primeiro a pedir publicamente o namorado em casamento. Em Las Vegas, na madrugada do último domingo (06/10), o portorriquenho Orlando Cruz, 32 anos, perdeu a disputa do cinturão dos pesos pena da Organização Mundial de Boxe (OMB) para o mexicano Orlando Salido

O pugilista lutou com um calção com as cores originais do arco-íris, símbolo do movimento gay e luvas pretas com detalhes em rosa. Nocauteado no sétimo round, Cruz escutou gritos homofóbicos de alguns torcedores, que o insultaram durante a luta. 


Orlando Cruz tentava ser o primeiro homossexual assumido campeão do mundo no boxe. Para esta luta, ele decidiu mudar o colorido de seu calção, passando das cores originais da bandeira de seu país às do arco-íris. A decisão dividiu opiniões e alguns portorriquenhos acreditam que foi uma agressão à nação. Após ser atacado nas redes sociais, o pugilista se desculpou e disse que não houve intenção de desrespeitar os seus compatriotas.


Se conquistasse o título, Cruz iria homenagear o americano Emile Griffith (1938-2013), ex-bicampeão mundial que, antes de morrer em julho deste ano, admitiu ser bissexual.

Na luta contra Salido, o portorriquenho não conseguiu impor seu ritmo e foi dominado durante praticamente todo o combate. Cruz foi se cansando ao longo dos rounds e foi à lona no sétimo, após receber um forte golpe de direita. 


2 comentários:

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.