Por Marcos Alexandre
Coluna Película Cor-de-rosa


"Eu quis todo tipo de amor, mas nunca consegui encontrá-lo na mesma pessoa, nem no mesmo sexo".
Cole Porter

Cole Porter foi um dos maiores compositores americanos, autor de vários sucessos musicais da Broadway e uma estrela do “cancioneiro popular americano” (como diria Lúcia Guimarães). Desde a década de 1930 suas canções são conhecidas e cantadas no mundo todo. Gay, de família rica, Porter casou com a milionária Linda Lee em 1919. A união deles foi duradoura, apesar dos relacionamentos de Porter com outros homens – com o conhecimento de Linda, que morreu em 1954. Porter morreu 10 anos depois.

Cole e Linda Porter são dois ícones da cultura popular ocidental. Sua história de amor (e de Porter com seus amantes) é magistralmente contada no filme De-Lovely, dirigido por Irwin Winkler e lançado em 2004.



Em uma estrutura narrativa com cenas em flashback e com músicas de Porter entoadas por cantores populares como Alanis Morissette, Elvis Costello, Sheryl Crow, Natalie Cole, Robbie Williams e Diana Krall, o filme conta uma história emocionante de liberdade, superação e amor.

De-Lovely é estrelado por Kevin Kline e Ashley Judd em ótimas atuações como Cole e Linda, e trata-se de uma obra imperdível para quem gosta do bom cinema. Como disse Roger Ebert, De-Lovely é um musical e uma biografia, e traz a estes dois gêneros uma sofisticação rara.

Assista a um trecho do filme.


Um comentário:

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.