Por Marcos Alexandre
Coluna Película Cor-de-rosa

Fasten your seatbelts: para encerrar esta temporada de 10 artigos para a coluna Película Cor-de-Rosa no Identidade G escolhi o filme All about Eve (lançado no Brasil com o título de A malvada), pois ele representa muitas de todas as ideias e sentimentos sobre cinema que tentei expressar aqui durante este tempo – além de ser um clássico e a produção com mais indicações ao Oscar na história do cinema: 14 no total. All about Eve é um filme de 1950 escrito e dirigido por Joseph Mankiewicz que se tornou a verdadeira expressão da sétima arte.

Somente quase 50 anos depois um filme empatou com All about Eve no número de indicações ao Oscar: Titanic, de 1997. Mas como Titanic é uma simples peça publicitária de James Cameron e não tem nenhum mérito cinematográfico, All about Eve continua sendo o único filme da história com 14 indicações ao Oscar (levou 6, inclusive melhor filme, melhor roteiro e melhor diretor).


Desde seu lançamento All about Eve tornou-se também um ícone da cultura cinematográfica GLBT. Foi um clássico instantâneo, pois é um dos raros filmes que só melhoram com o tempo – algo que praticamente não existe mais no cinema (exceto pelas obras de Robert Altman e David Lynch, que não são tão populares). Até hoje (63 anos depois!), All about Eve ainda é referenciado diariamente em filmes, seriados, desenhos animados, resenhas, etc. no mundo todo, pois sua trama é universal.

A atriz principal é Bette Davis, uma de nossas musas, em uma personagem autobiográfica que tem tudo a ver com a gente. A presença de Marilyn Monroe antes de se tornar uma grande estrela (e outra musa) só acrescenta ao filme, além da subtrama que mostra a homossexualidade (ou pelo menos bissexualidade) da personagem Eve em várias pistas sutis para driblar a censura, como era comum na época.


Não bastasse tudo isso, ainda há os bafões nos bastidores – que renderam livros inteiros e que dariam outro filme, mais gay ainda. Por todos esses motivos, em culturas civilizadas todos os gays conhecem, referenciam e reverenciam All about Eve. Não é o caso do Brasil (exceto pela novela Vale tudo), então espero que esta coluna, e os outros textos que publiquei neste espaço, tenham ajudado a instigar o interesse pelo verdadeiro cinema.


Sobre o autor:
Autor do e-livro Película Cor-de-rosa, Marcos Alexandre foi colunista de cinema em vários sites e revistas, entre outros: Mix Brasil, Parou Tudo e G Magazine. Mora em Joinville (SC) onde dedica o seu tempo à quiromancia (leiturademaos.wordpress.com).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.