O leitor mais assíduo dos veículos LGBT pode perceber um movimento isolado na mídia para "desrotular" situações, fatos ou trabalhos os quais têm gays envolvidos - no universo audiovisual isso é mais notório.

As expressões "casamento gay", "filme gay", "livro gay" e outras correlatas possuem um viés político que busca visibilidade aos direitos civis. Mas podem cair em desuso com o tempo e ganharem tratamento mais isento.

Esse é o melhor dos mundos se estivermos preparados para viver nele. A questão é mensurar o momento dessa transição. Será que é hora de priorizar um tratamento mais natural aos gays em detrimento dos direitos e da aceitação? O que tem mais força em nosso País: preconceito ou tolerância?

Claro que há situações nas quais fica impossível desvincular o rótulo, assim como em outras isso é perfeitamente factível. No segundo caso, um filme é bom exemplo. Nele, ainda que protagonizado por personagem gay, haverá situações ou fatos que são vividos por qualquer pessoa, independentemente de sua orientação sexual.


E por falar em filme, um representante desse movimento é "Beira-mar". 

O longa entrou em cartaz em novembro. Antes, foi exibido na mostra Forum do Festival de Berlim e passou pelo Festival do Rio onde ganhou o troféu de melhor filme da mostra Novos Rumos. Foi ainda laureado pelo júri no Prêmio Félix, criado para contemplar títulos com temática LGBT em substituição à tradicional seção Mundo Gay, extinta em 2014.

O filme retrata um fim de semana na vida dos adolescentes Martin (Mateus Almada) e Tomaz (Maurício José Barcellos). Os dois jovens se isolam numa casa em Capão da Canoa, no Rio Grande do Sul, onde um deles precisa resolver pendências familiares. O período de confinamento é suficiente para que ambos atravessem um importante processo de descoberta sexual, sem embarcar em discussões sobre preconceito.


Mas o rótulo não incomoda o codiretor de "Beira-mar", Filipe Matzembacher. "De certa forma, é até importante, porque chama a atenção para esse tipo de obra. Mas, de fato, o filme vai além: é sobre a juventude e o amadurecimento, temas relevantes na vida de qualquer pessoa", disse ele ao O Globo.

Assista ao trailer de "Beira-mar".
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.