Imagem via Politico
As representações gráficas mais raras da homossexualidade [masculina] são do período da Grécia clássica. Ironicamente, a Grécia era um dos últimos países europeus onde casais do mesmo sexo não possuem leis que lhes garantam direitos e muito menos proteção.

Mas o parlamento grego aprovou na madrugada de 23/12/2015 o projeto de lei que autoriza a união civil para casais do mesmo sexo, apesar da forte oposição da Igreja Ortodoxa - 193 deputados disseram sim, entre os 249 presentes, e 56 votaram contra. 

“É um dia importante para os direitos humanos", declarou o primeiro-ministro Alexis Tsipras, segundo o qual se pôs um fim “ao atraso e à vergonha” do país.

A nova lei resolve questões de propriedade e herança mas é omissa para adoção e co-parentalidade [o papel dos pais na criação da criança].

Via Voice of America
A Anistia Internacional comemorou a lei como “histórica” mas ressaltou que homossexuais continuam alvos de hostilidades na Grécia. Segundo Gauri van Gulik, diretor-adjunto da Anistia Internacional para Europa e Ásia Central: 

“Apesar deste primeiro passo, lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros continuam vivendo em clima de hostilidade no qual autoridades não os protegem. As agressões físicas são mais frequentes, os discursos de ódio são recorrentes e não encontram oposição por parte das autoridades”.

A Grécia chegou a ser condenada pelo Tribunal Europeu dos Direitos Humanos em 2013 por discriminação contra os homossexuais, depois que casais do mesmo sexo ficaram de fora de uma lei sobre uniões civis, aprovada em 2008.

“Mais do que celebrar, devíamos apresentar as nossas desculpas a milhares dos nossos concidadãos”, disse Tsipras.

Um presente de Natal grego para os gregos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.