No último domingo (29), a cantora irlandesa Sinead O'Connor, 48, utilizou o Facebook para anunciar que havia tomado uma 'overdose' num hotel onde se registrou com nome falso. "Não estou em casa, estou num hotel, em algum lugar da Irlanda, com nome falso", escreveu.

Sinead preocupou tanto os fãs nas redes sociais que, alarmados, fizeram contato com a polícia irlandesa que entrou em ação. Horas mais tarde, ficou confirmado que ela estava bem e sob assistência médica.

Na postagem, a cantora conta que foi vítima de uma série de traições dos familiares e disse não suportar mais. 

"Não há outra forma de conseguir respeito [...] Parabéns, conseguiram se livrar de mim. Lamento que não tenha sido mais cedo. De qualquer maneira, os meus filhos não querem saber se estou viva ou morta. Nem os pais deles. Vai ser melhor pra todos".

O sofrimento de Sinead, segundo menciona no 'post' é gerado pelo pais de seus quatro filhos, com idades entre 9 e 28 anos, que não permitem que ela os veja.

[Em algum momento da mensagem, ela menciona a cirurgia de histerectomia – retirada do útero -, realizada em agosto, como um dos fatos que contribuem para o 'desprezo' dos familiares. Na ocasião, Sinead cancelou uma série de apresentações de shows]



Cortando relações com a família

Após o ocorrido no suposto hotel, Sinead foi levada a um hospital em Dublin pelos policiais, de onde voltou a usar as redes sociais para cortar relações com a família.

Com declarações polêmicas, Sinead condena os filhos e a irmã.

"Jake, Roisin, Jr., Donal, Eimear, nunca mais quero vê-los. Que hipocrisia virem ao hospital e não esperar até que eu acordasse. Eu sou merda para vocês. Vocês estão mortos para mim. Mataram a mãe de vocês. Me deixaram sozinha durante 12 semanas! Nunca mais quero vê-los ou ouvi-los. Assassinos. Mentirosos. Hipócritas. Todos vocês", escreveu O'Connor nesta segunda-feira (30).

Arrependimento

No dia seguinte, arrependida, ela implora misericórdia da família.

"Vieram ao hospital me ver. Foram embora antes de eu acordar e ainda não voltaram. Por que estão fazendo isso comigo? Eu preciso de vocês. Preciso do amor de vocês. Por favor, venham me dizer o que está acontecendo. Venham me dizer que sou amada. Por que foram embora antes de eu acordar? Agora estou sozinha. Por favor, me amem. Não me tratem como se eu não fosse amada ou não valesse nada. Por favor. Nem sequer tenho roupas. Não tenho nada. Me ajudem em vez de me castigarem", implorou.


Sinead O´Connor é conhecida pelas declarações polêmicas sobre vários temas, inclusive os direitos das mulheres e os abusos da Igreja Católica. Já falou publicamente algumas vezes sobre sua luta contra depressão.

Aclamada pela crítica e pelo público em seu primeiro álbum "The Lion And The Cobra", de 1987, ela explodiu no mundo com "Nothing compares 2 U". 

É portanto parte da história musical do mundo e precisa de mais apoio e atenção de seus familiares. Eles podem achar que fazem o possível, mas se a querem viva é melhor rever suas atitudes antes que seja tarde. Não é a primeira [em 1999] nem a segunda [2012] tentativa de suicídio de Sinead O'Connor.



Imagens Express / Fanpop

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.