A série canadense Orphan Black - disponível no Netflix -  é sobre mulheres, clones de Sarah Manning, personagem central da trama.


A atriz Tatiana Maslany interpreta tantas personagens que nem mesmo ela pode contar. Entre outras de menor destaque Maslany dá vida a Cosima, Rachel, Krystal, Beth, ao transexual Tony, Alison e Helena - essas duas últimas são, a meu ver, a prova de fogo de seu talento. 

Eis que nesse universo feminino ou feminista, há Felix, o gay porra-louca mais responsável que se viu.


Fee, para os íntimos, é irmão adotivo de Sarah e também seu confidente. Sem ele a irmã teria pirado, se suicidado ou sido assassinada logo na primeira das quatro temporadas de Orphan Black.


A primeira impressão de Felix é de um fashionista deslumbrado. Na verdade ele é um artista sensível e sensato que se traveste de garoto de programa baderneiro para se divertir e ganhar algum dinheiro. Tem lá seus motivos.


Série bastante envolvente e o trabalho da atriz Tatiana Manning é um show à parte. Para quem curte mulheres fortes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.