Sevdaliza e Francois Sagat / Foto: Twitter
É difícil ficar indiferente à imagem exótica e andrógina de Sevdaliza quando ela surge pela primeira vez na tela do celular ou computador, principalmente ao lado de um dos atores porn mais sexy do mundo.

A curiosidade aumenta quando se lê o perfil dessa cantora de 28 anos. Nascida no Teerã (Iran), se mudou para Rotterdam (Holanda) ainda criança. Seu estilo mistura trap, minimalismo, esquizofrenia, tudo isso com uma pitada de pop (Pick Up The Headphones). Seja lá o que isso representa, o melhor a fazer é conferir seu mais recente single "Human".


Confira antes trechos de sua entrevista à Red Bull Studios de Amsterdam, em 2016.
Até a Armani usou minha música em um comercial, eu só penso 'Wow, como isso foi longe.
Minha vida inteira foi como uma trilha sonora. Em cada momento eu ouvia alguma música que dava cor às minhas memórias. Agora eu faço as minhas próprias.
Tem alguns artistas que admiro muito mas eles são apenas pessoas. Eu sempre quis saber como você pode chegar a uma criação como “Voodoo” do D' Angelo. 
Eu me interesso com o processo, não necessariamente com a pessoa. Ninguém é nenhum deus porque fez uma obra-prima. Alguém como Kanye, por exemplo. Eu gostaria muito de ver como ele cria. Ou alguém como o Jai Paul. Há muitos artistas originais que eu acho interessantes. James Blake por exemplo, que criou sua própria paleta sonora e consegue não ficar preso à ela.
Quero buscar a qualidade de imagem e som. Independentemente de gosto, tem que parecer bom, elas precisam ser bem mixadas e os vídeos precisam ser incríveis.
Em cada lançamento eu envelheço uns cinco anos. Talvez daqui uns dez anos eu olhe pra trás e fique meio decepcionada, mas eu vou saber que foi absolutamente o melhor que eu consegui fazer naquele momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.