Por essa o vice-presidente norte-americano, Mike Pense, não esperava. Nem Donald Trump. Ativistas e centenas de pessoas LGBT celebraram uma festa de manifestação contra as atitudes homofóbicas do ex-governador. A festa foi batizada de ""Festa de dança gay na casa de Mike Pence".


Pense é conhecido por declarações e apoio a medidas conservadoras sobre temas polêmicos como aborto e homofobia. É contra o casamento de pessoas do mesmo sexo e assinou um ato que permite aos donos de estabelecimentos não prestarem serviços a pessoas LGBT em situações que esbarrem em suas convicções religiosas.


A frente da casa, localizada em bairro tradicionalmente democrata de Washington, é espaçosa e arborizada. Serviu como ótima pista para o grupo cantar, dançar e levantar suas bandeiras do arco-íris e cartazes com mensagens de "Amor homo" e "Poder Trans".

Uma pena que o vice não estava em casa. O legal é que, apesar de dispostos e animados, não se vê nas imagens manifestantes portando latas, garrafas ou copos de bebidas alcoólicas. Era diversão e foco. Percebe-se ainda que a segurança policial era grande, nem por isso deixou de exprimir simpatia.
pic.twitter.com/tBHiRMOsa4

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.