Foto: Chloe Aftel
Individualizar as definições acerca da identidade de gênero não é tarefa simples. Enquanto algumas pessoas reúnem em si várias características, outras se identificam com poucas ou apenas uma. Vamos abordar noções e comecemos com as mais fáceis.

(1) Sexo 

Quando você preenche seus dados pessoais/cadastrais para concurso público ou processo de seleção de emprego está lá: "Sexo M ou F". Querem saber seu sexo de nascimento; se você tem pênis ou vagina.

(2) Gênero

Gênero se confunde com sexo. Em alguns aspectos podem ser sinônimos, porém, do ponto de vista social, gênero reúne características que a sociedade culturalmente construiu para um homem e para uma mulher. Culturalmente, mulheres se maquiam e pintam as unhas. Homens não.

Usemos os tópicos acima num exemplo. Laerte nasceu homem (anatomicamente), mas gosta de se maquiar e usar vestidos. Laerte é do sexo masculino e se identifica com o gênero feminino - por isso, a expressão "identidade de gênero".

(3) Cisgênero e (4) transgênero

Cisgênero se refere a pessoas que nascem e se tornam adultas alinhadas ao sexo de nascimento e ao gênero relacionado. É o oposto de transgênero que se alinha somente ao gênero oposto ao do nascimento. 

A palavra travesti literalmente é o indivíduo que se traveste com roupas e adereços usados por pessoas do sexo oposto. Contudo, quando relacionada aos transgêneros, significa que a pessoa mantém o órgão sexual de nascimento de forma provisória ou definitiva - seja porque aguarda o momento da cirurgia ou porque se sente anatomicamente confortável com ele. 

Exemplo Cisgênero: Diego nasceu homem, se identifica com o órgão sexual de nascimento e com o gênero masculino.

Exemplo Transgênero: Lea nasceu homem (anatomicamente), mas não se identificou, em todos os aspectos, com o sexo de nascimento. Ela fez a cirurgia de redesignação para alinhar-se com o sexo oposto ao do nascimento.

(5) Identidade binária e (6) não-binária (genderqueer)

A identidade binária é simplesmente a classificação do gênero em duas formas opostas: masculino e feminino ou homem e mulher.

Fonte: Esquire
Fora dessa binária, dos padrões masculinos e femininos, encontram-se os não-binários. Estes combinam ou misturam características masculinas e femininas ao seu estilo de vida. 

É o caso da editora de beleza do site GoodHousekeeping.com, Sam Escobar, de Nova York (foto acima). Nas rodas sociais em que circula, as pessoas fazem perguntas por vezes ofensivas quando descobrem sua identidade sexual. À Marie Claire americana, ela falou sobre esse conflito.
"Eu não me identifico como mulher, mas as fotos mostram que pareço feminina. Isto faz com que a maioria das pessoas suponha que eu seja mulher cisgênero até eu informá-las que não. Mantenho meu cabelo comprido porque prefiro um corte lob. Eu não raspo minhas pernas e uso vestidos de vez em quando. A maquiagem uso sempre por causa do meu trabalho; sou uma editora de beleza."
(7) Intersexualidade

É a variação de caracteres sexuais incluindo cromossomos, gônadas e / ou órgãos genitais que dificultam a identificação de um indivíduo como totalmente feminino ou masculino. O indivíduo nasce com vagina e pênis, por exemplo, ou pode combinar mais fatores genéticos, aparência e variações cromossômicas sexuais diferentes de XX para mulher e XY para homem.


Até aqui, os conceitos não têm necessariamente a ver com orientação sexual (homo, bi ou heterossexual). Existem heterossexuais cisgêneros e transgêneros, assim como há gays transgêneros, binários ou não-binários. Essas características podem se mesclar nas pessoas independentemente de sua orientação sexual.

Ainda que em número menor, alguns homens e mulheres transgêneros se submeteram à cirurgia de redesignação levando em consideração apenas a identidade com o gênero oposto ao do nascimento. Mas continuaram sexualmente atraídos por pessoas do sexo oposto ao do nascimento. 
Sim, um homem pode transformar seu pênis numa vagina e continuar transando com mulheres. Ele nunca foi um heterossexual cisgênero. Após a cirurgia passa a ser mulher transgênero gay.
Gay é aquela pessoa que sente atração física por alguém do mesmo sexo. Ela se sente bem com o órgão sexual de nascimento ou o adquirido com a redesignação e com o gênero relacionado. 

Exemplo: Fernanda nasceu mulher, se identifica com o gênero feminino (culturalmente construído para mulheres) e sente atração sexual por mulheres.

Se Fernanda sente atração sexual por homens e mulheres, ela é bissexual e não gay.

Genderqueer (não-binário) - By Dave Naz
Vale esclarecer que nada aqui tem a ver com opção sexual. Opção só casos de pessoas que não aceitam socialmente sua orientação homossexual e optam por uma vida heterossexual mesmo que represente sua frustração pessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.