Após 69 anos, Hubert Edward Spires (acima) teve seu status de exoneração da Força Aérea dos EUA alterado de "persona non grata" para "honroso". Ele havia sido expulso por causa de sua orientação sexual.

A decisão é resposta a uma ação movida em novembro de 2016 por Spires, atualmente com 91 anos e morador de Norwalk, Estado de Connecticut. Ele serviu entre 1946 e 1948, inicialmente como assistente de capelão e depois sargento, até a sua saída forçada após uma investigação sobre sua orientação sexual.

Os advogados do veterano afirmam que em 2010 a Força Aérea negou a Spires um pedido de revisão de sua exoneração depois da revogação da política norte-americana "Don't Ask Don't Tell", que proibia gays e lésbicas de revelarem sua orientação sexual na militância.

Na ocasião, a alegação da aeronáutica foi que os registros haviam sido queimados num incêndio em 1973.

"Suas primeiras palavras foram: 'Já era hora'", disse David Rosenberg (direita), que conheceu Spires em 1956 e com quem se casou há oito anos. Foto
Mas dessa vez foi resolvido. De acordo com os advogados, Spires está com saúde debilitada e gostaria de um funeral militar.
"A ideia de que esse homem de fé, que serviu obedientemente como assistente de capelão nas forças armadas, que construiu uma vida e uma carreira, que trouxe alegria para aqueles ao seu redor, deixe essa vida como alguém indesejado aos olhos de seu país, é impensável", disse Rosenberg, marido de Spires, durante um briefing sobre o caso na Faculdade de Direito de Yale, em novembro de 2016.
O senador americano Richard Blumenthal, que também defendeu o caso de Spires, disse que a decisão da aeronáutica "corrigiu uma grande injustiça".

Foto: Hartfort Courant
Fonte: The NYT [tradução livre]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.