História fofa [e moralmente construtiva] essa que tinha tudo para um desfecho triste.

Jennifer e Sam são duas mulheres taiwanesas que vivem juntas há 11 anos. Elas resolveram oficializar a união com uma celebração que simula o matrimônio - Taiwan ainda não aprovou o casamento gay, apesar de estar prestes a se tornar o primeiro país asiático a fazer isso.


Mas elas precisavam revelar sua homossexualidade para algumas pessoas que até então não sabiam, como familiares e colegas de trabalho de Jannifer que é funcionária do HSBC. 

Jennifer conta que houve muita cautela para informar aos colegas por causa do receio de influenciar negativamente os clientes do banco. Entretanto, todos apoiaram o casamento das duas.



Apesar de ser um dos países mais tolerantes em matéria de direitos LGBT, a força conservadora em Taiwan ainda é elevada. Isso refletiu na decisão da família de Jennifer que imediatamente cortou relações com a moça.

Leia também: Senado ainda quer saber sua opinião sobre mudança de lei para estender união estável a casais LGBT 

O chefe de Jennifer, John Li, percebeu sua tristeza e se aproximou. Então ele soube da família que não a apoiou e do pai que se recusou a levá-la ao altar para se casar com uma mulher. Gentilmente, John se ofereceu para acompanhá-la ao altar no dia de seu casamento.


Não parou aí. A empresa providenciou uma sessão de fotos e fez um vídeo institucional publicado no canal HSBC (YouTube) que conta histórias dos funcionários do banco - este é o mais acessado do canal: quase 400 mil visualizações até esse momento.

Jennifer conta no vídeo que pensou em simular relacionamento hétero ou até em se casar com um homem para agradar seu pai, mas no final percebeu que era a felicidade de sua vida que estava em jogo.

"Esse casamento é para a comunidade LGBTQ", diz Jennifer. "Esperamos que nossas ações incentivem pessoas e criem respeito entre as diferentes comunidades".
Não é a primeira vez que o HSBC dá um show de apoio à causa LGBT. Em dezembro de 2016, o banco coloriu com as cores do arco-íris as estátuas de leões na entrada da sede principal do banco, em Hong Kong, e publicou em sua fanpage. 

"Você sabia que temos dois leões de cores novas na entrada da sede principal do HSBC? Stephen e Stitt defendeream a coragem e a prosperidade. Agora, eles também defendem o orgulho e a igualdade. Nós vestimos nossos dois leões com as cores do arco-íris para mostrar apoio à comunidade LGBT (Lésbicas, gays, bissexuais e transexuais). Mostre seu apoio e espalhe essa mensagem para sua família e amigos. Você também pode visitá-los no edifício principal do HSBC enquanto eles ainda estiverem aqui. #Hsbcpride"
Assista ao vídeo do HSBC.

Caso Dandara. Clique aqui e vote nessa enquete: vale a pena elaborar projetos de lei de iniciativa popular para pressionar parlamentares a votar em causas, como, por exemplo, criminalização da LGBTfobia? 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.