Distribuidores de filmes russos classificaram Power Rangers com idade mínima de 18 anos, e A Bela e a Fera com 16+, após legisladores anti-gays do país se queixarem da inclusão de personagens LGBT.

Por causa da lei anti-gay russa, que proíbe qualquer manifestação e promoção de homossexualidade no país, Power Rangers - filme é remake da famosa série da década de 1990-, foi equiparado a "propaganda gay" por políticos russos, como Alexei Zhuravlev e Vitaly Milonov.

Milonov é o mesmo que tentou, por 2 vezes, banir a venda de produtos Apple na Rússia, a primeira quando Tim Cook, CEO da empresa, revelou sua homossexualidade em 2014, a outra por causa dos emojis com caracteres LGBT  [👭 👬].

Dessa vez, ele declarou que o diretor do filme Power Rangers, Dean Israelite, tem 'ideologia fascista': "Se ideologia fascista é proibida em nosso país, então filmes de Dean Israelite devem ser banidos de nosso país", publicou o site Hollywood Reporter.

Já Alexei Zhuravlev, falou no canal de TV conservador da Rússia, Tsargrad, que o filme equivale à "propaganda gay" e criticou funcionários do ministério da cultura por não serem mais rígidos na análise dos filmes [😮].
"Alguns funcionários não querem observar as leis adotadas pelos legisladores, especificamente a que proíbe propaganda gay para menores de idade", disse ele, de acordo com Hollywood Reporter.
A decisão segue o mesmo raciocínio para a elevada classificação de A Bela e a Fera (16+), filme que foi duramente criticado por Milonov (ele, de novo), que chegou a pedir o cancelamento de sua reprodução na Rússia porque, segundo ele, o filme promove "relações sexuais pervertidas". [😮😮]

Vale lembrar que no Brasil a classificação é livre para ambos os filmes.

O personagem LeFou (à direita) é apaixonado por Gaston. 

Personagens e atores

O personagem LeFou (Josh Gad), de A Bela e a Fera, é apaixonado por Gaston (Luke Evans).

Quem não se apaixona por Luke Evans?
Uma curiosidade sobre Power Rangers, é a história de David Yost, ator que interpretou Billy, o Ranger Azul, em três temporadas e meia e viveu o personagem no primeiro filme da franquia.


Yost revelou sua homossexualidade em 2010, durante o Anime Festival de Orlando. Na época em que havia saído da série cogitou-se que a causa poderia ser o salário, mas agora se sabe que foi devido ao preconceito.

O ator, hoje com 48 anos, elogiou a primeira heroína lésbica, a ranger amarela, Trini, interpretada por Becky G. Ao site TooFab, ele declarou:
"Eu fiquei muito feliz pela atitude dos produtores e diretores de representar a comunidade LGBTQI no filme. Eu penso que a personagem escolhida é interessante e dá sentido ao enredo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.