Tribunal do Reino Unido aumentou pena anteriormente aplicada a dois homofóbicos que atacaram casal gay porque considerou a sentença "indevidamente suave".

Gage Vye-Parminter, de 18 anos, e Matthew Howes, de 19 anos, foram inicialmente sentenciados a cinco anos em uma instituição de infratores jovens em janeiro de 2017 por um ataque homofóbico contra um casal gay na orla de Brighton (Reino Unido), em 2 de maio do ano passado.

A dupla insultou as vítimas Dain Luka Finney e James Loxton, 22 e 24, com termos e palavrões anti-gays antes de desferir golpes físicos violentos.

Ambas as vítimas sofreram lesões corporais terríveis. O jovem Finney teve fraturas no nariz, nas maçãs do rosto e nas cavidades oculares. Ele quase perdeu a visão de um olho.

O procurador-geral do governo do Reino Unido, Robert Buckland, recorreu da sentença porque, segundo ele, não refletia o elemento principal que é crime de ódio, a homofobia no caso. Os bandidos agora ficarão sete anos na cadeia.

Após a audiência, o Procurador Geral disse: "Esse ataque cruel foi totalmente desnecessário, não houve provocação, e deixou cicatrizes emocionais e físicas nas vítimas que perdurarão por um longo período", acrescentou ele.

"Espero que a decisão do Tribunal, de impor uma pena de prisão mais longa, leve uma mensagem clara à sociedade de que essas ofensas não serão toleradas".

James e Dain Luka após a agressão
No Facebook, antes das decisões judiciais, a vítimas Dain Finney lembrou: "Dois caras decidiram gritar palavras homofóbicas enquanto caminhávamos em direção de casa. Fizemos a coisa sensata: ignoramos. Mas eles decidiram pular para cima da gente e chutar a nossa cara."

"Eu não sei quem nos ajudou, mas obrigado para as pessoas que tentaram tirar os caras de nós e chamaram a polícia. Achava que tinha muita sorte por não ter sofrido homofobia até agora, mas se isso acontece em Brighton é porque as pessoas ainda não podem aceitar os outros."

"Ninguém jamais deve ser vítima de discriminação, não importa quem seja". 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.