Existe um cara chamado Robert Yang que é ativista LGBT e um famoso desenvolvedor de games. Atualmente ele está trabalhado em um jogo de realidade virtual (VR) que vai assustar os homofóbicos.

Esse é seu plano.

Yang já criou jogos de temas gays, como o de dominação "Hurt me Plenty" e "Rinse and Repeat". Neste último, o jogador explora banheiros públicos e esfrega uma bucha de banho em um cara nu enquanto recebe comentários sobre seu desempenho.

Acompanhe no vídeo do youtuber Luba "Extremamente Constrangedor".

Segundo ele escreveu em seu blog, sua vontade é criar um VR "obscenamente gay" para parar os homofóbicos de jogar. "Seria lindo se eu conseguisse convencê-los de que VR é para pessoas gays", escreveu ele. "Assim, essas pessoas grosseiras se afastariam definitivamente da VR."

Mais tarde, n'outra postagem em seu blog, ele falou de como queria promover sua visão gay de VR. "Vamos inundar VR com histórias gay, idéias gays, imagens gays, corpos gays, sentimentos gays, sistemas gays e interações gay", disse ele.

"Radiador 3" é um jogo de Yang que acabou de ser lançado.  A promessa é de um VR que leva o jogador a questionar sua própria sexualidade e a relação com seu corpo.

Outro game é o "Stick Shift". Neste, o jogador tem que fugir da polícia enquanto masturba um carro gay - e objetivo é fazê-lo gozar. Yang tem fama de ser um desenvolvedor bizarro.

Seus jogos são destaques em vários canais de jogos famosos do YouTube.

Mas não são apenas os jogos indie que se expandem em temas gays, como falamos há algumas semanas jogos como "Mass Effect Andromeda" também têm explorado novos conteúdos LGBT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.