Ativista gay russo Kirill Kalugin foi preso inúmeras vezes ao tentar fazer manifestações públicas contra a homofobia [Imagem Scene So Freason]
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia aconselhou os cidadãos russos, que desejam sair do país em férias, para se abster de qualquer comportamento homofóbico.

O governo publicou um documento chamado "General Elements of Behaviour" (Elementos Gerais de Comportamento,em tradução livre) no qual faz a observação de que há muitas "pessoas de orientações sexuais não-tradicionais" na Europa e na América, por isso a recomendação é:

(*) Prestar muita atenção no Canadá, porque 'há verdadeira fixação por igualdade de gênero', logo nada de piadas homofóbicas. 'Além da condenação pública, em áreas urbanas com muitas minorias sexuais (particularmente Vancouver, Toronto e Montreal), existe o risco de punição sob a forma de multas ou ser acusado de "crimes de ódio'.

(*) Na França, 'não se dirigir, falar ou agir de forma ofensiva aos membros da comunidade LGBT'.

(*) Na Espanha, o conselho é se abster de 'expressar publicamente atitudes negativas em relação a pessoas com diferentes orientações sexuais', porque isso não seria compreendido.

(*) Na Dinamarca e Áustria, os russo são advertidos a não fazer comentários ofensivos aos homossexuais locais.

(*) A saia justa da sensibilidade cultural continua na Holanda, onde 'numa conversa, é melhor não questionar os holandeses sobre a família real'.

Essa recomendação do governo russo é triste porque é como se dissesse a seus cidadãos: "não faça lá fora o que você pode fazer aqui". Desde a vigência da lei que proíbe qualquer propagação LGBT, a LGBTfobia cresceu assustadoramente na Rússia.

Segundo o The Independent, o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido alertou recentemente as pessoas LGBT sobre os perigos de viajar para a Rússia.
"Desde 2013 entrou em vigor a lei que proíbe promoção de "relações sexuais não convencionais", mas a definição e o escopo da atividade proibida são vagos e os cidadãos estrangeiros condenados sob esta lei podem ser detidos, presos, multados e deportados."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.