Cícero Martins, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Natal: "Eu tô perto de morrer" - Foto Elpídio Júnior
Notícia sobre aprovação de projeto de lei que concederia cotas para gays em concursos públicos engana vereador de Natal, Cícero Martins (PTB), que levou a matéria para discussão em reunião da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Natal.

No vídeo, ouvimos o vereador dizer que leu a matéria na "Folha", mas a postagem corre nas redes sociais com publicação de um blog chamado "Boatos" que, pelo nome, dispensa maiores explicações.

O texto diz que o autor do projeto é o deputado Marquinhos Freire (PT-BA), que ele será votado ainda neste mês e que já conta com o apoio de 254 deputados federais - o que corresponde a quase metade da Casa. A notícia também menciona uma entidade, chamada Federação Brasileira dos Bissexuais, dizendo que ela está descontente com a não inclusão de pessoas com essa orientação sexual.

Indignado com o tal projeto, Cícero agride verbalmente a comunidade LGBT.

"Eu tô perto de morrer...Porque eu não estou conseguindo conviver com esse tipo de coisa mais não. É muita demagogia..."

"Não vou admitir que isso é uma coisa normal da cabeça humana", disse ele sem noção de que a informação é uma piada.

Mais adiante, ele continuou:
“Existe XY e XX (referindo-se aos códigos genéticos masculinos e femininos). Só vou contra isso quando eu vir um homem engravidando ou menstruando".

Ao G1, Cícero disse que essa é a sua opinião como professor de biologia. “É uma visão científica”, explicou. 

O site G1 faz uma análise lógica dos fatos:

(*) Não há projeto semelhante tramitando no Congresso. 
(*) Uma simples busca por palavra-chave no site da Câmara já é capaz de atestar a não veracidade da notícia. 
(*) O texto não cita número do projeto de lei. 
(*) A liderança do PT na Câmara diz que não há parlamentar (deputado) com o nome citado no texto lido pelo vereador. 
(*) Por fim, não há nenhuma referência a entidade batizada de Federação Brasileira dos Bissexuais no país.

Martins declarou que não se acha um homem preconceituoso.
“Eu e minha esposa temos homossexuais trabalhando conosco há anos. Como poderíamos ser homofóbicos?”, comparou ele.
Assista ao vídeo.


Um comentário:

  1. Senso comum atacando mais uma vez? Sinto pena desse ser "humano" que faz tais comentários e acha que não vai ser motivo de piada por não comprovar a veracidade de algo que ele julgou ser real, vamos e convenhamos. O que ele quer discutir mesmo? Não vou nem cansar minha beleza e gastar meu latim com esse ser, vamos discutir antes de tudo Homofobia nas escolas, educar bem nossas crianças para que não sejam futuros líderes, políticos, baseados em senso comum.

    ResponderExcluir

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.