No mês em que se comemora o Orgulho LGBT, dois jogadores de futebol do Lazio (Itália) postaram neste domingo (5/6) uma foto sugestiva nas redes sociais. Romance, bromance ou brincadeira enfadonha?

O lateral direito e o atacante do Lazio, Patricio Gabarrón Gil (conhecido como Patric), 24, e Keita Baldé, 22, respectivamente, são companheiros de clube e, após a foto que ambos postaram em suas contas do Twitter, podiam até ser namorados.


Na imagem, os dois aparecem de costas e de mãos dadas. Eles puseram um coração e duas carinhas de emojis do sexo masculino (negro e branco), deixando clara que a intenção era provocar os internautas com o suposto romance. 

Não houve declaração dos jogadores, mas o que podia ser um ato de apaixonado e de coragem, se de fato vivessem um relacionamento gay, caiu no escárnio.
Patric postou a mesma foto hoje, mas agora com uma terceira pessoa, talvez outro jogador ou o empresário [sadok.m(?)], de mão dada a ele ao lado de Baldé. Ou seja, a imagem de ontem foi cortada e a original, postada há pouco, mostra três homens de mãos dadas.

Desta vez há uma mensagem: "A coisa não é somente de dois" - seguida por vários emojis de carinhas gargalhando.

Ao que parece, tudo não passou de uma pecadinha, uma brincadeira (tediosa, não?). Os jogadores podiam ter se saído melhor dessa coisa toda, alegando que deram uma força para as comemorações do mês do orgulho LGBT - mas nem devem saber nada sobre isso.


Alguns internautas postaram mensagens que resumem o mau gosto dos jogadores:
"Te ries de que puedan pensar que sois gays?" (Estão rindo por que podem pensar que vocês são gays?- Tradução livre).
Os atletas são bem próximos um do outro. Eles jogam juntos desde o juvenil e são espanhóis. No Twitter de Patric tem várias fotos dos dois. 

Esse tipo de coisa não representa nada para a comunidade LGBT. Há dois anos, Cristiano Ronaldo postou fotos pra lá de sugestivas e provocantes com seu amigo, o gostosão marroquino e lutador de kickboxing, Badr Hario. Mas de romance mesmo só ficaram os registros dos internautas nas redes sociais.

De qualquer forma, como é previsível para situações como esta, os usuários postaram elogios e mensagens de incentivo - uma minoria revoltada escreveu palavras homofóbicas.
"Se Keita é gay, então é justo que saia do armário. Muito corajoso. É um bom incentivo para outros jogadores homossexuais saírem do armário".
"Uau muita coragem de vocês, pode ser um divisor de águas para homens gays no esporte. Muito respeito."
Fica para próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para se cadastrar, preencha o formulário na coluna do lado direito do blog.
Seu comentário é bem vindo, desde que:
1. possua nome e link válidos;
2. não contenha cunho racista, discriminatório ou ofensivo a pessoa, grupo de pessoas ou instituições;
3. não contenha cunho de natureza comercial ou propaganda.
Grato pela compreensão.